FANDOM


Bandeira da Confederação Bandeirante
CB

Nome

Sanguinem-et-Virtutem

Adoção

15 de Agosto de 1934

Criador

Antônio Pereira da Luz, Phillipe Rodrigues e Marcos Freire Gusmão e Lima. Confecção realizada por Alfredo de Guaviare.

Cores

Vermelho, Branco e Preto

Descrição

Três faixas horizontais, elas Vermelha, Branca e Preta. A Cruz de Malta fica posicionada no centro da Bandeira.

Tipo

Nacional, uso civil, estatal e militar em terra e no mar.

Bandeira da Confederação Bandeirante, nomeada de "Sanguinem-et-Virtutem" (Sangue e Virtude no Latim) é composta por três faixas, Vermelha Preta e Branca, sobreposta pela Cruz de Malta. A Confederação Bandeirante adotou o projeto em 15 de Agosto de 1934 na era de André Quadros. O Projeto foi criado por Antônio Pereira da Luz, Phillipe Rodrigues e Marcos Freire Gusmão e Lima numa inusitada conversa de bar onde André Quadros estava.

O Vermelho da Bandeira significa o Sangue, Garra e a Bravura dos Bandeirantes durante a época colonial. O Preto representa a Virtude e o Poder que os Bandeirantes tinham na época colonial. A Cruz de Malta é o símbolo da União Lusófona, adotada também pelos outros países lusófonos Portugal e Brasil.












Evolução da BandeiraEditar

Do início da colonização portuguesa do Brasil até a elevação da colônia à condição de reino unido, diversas bandeiras foram utilizadas de maneira não oficial.

ColôniaEditar

800px-Flag Princes of Brazil.svg

Bandeira do Principado do Brasil

Os territórios portugueses na América, o que corresponde aproximadamente ao que hoje é o Brasil, Confederação Bandeirante, Rio Grande e Uruguai nunca teve sua própria bandeira oficial, uma vez que a tradição portuguesa incentivava o içamento da bandeira do Reino de Portugal em todos os territórios do Império Português. Os primeiros símbolos vexilológicos brasileiros eram bandeiras marítimas privadas utilizados pelos navios mercantes portugueses que navegaram para o Brasil. Uma bandeira com listras verdes e brancas foi usada até 1692. As cores verdes e brancas representavam a Casa de Bragança e as cores nacionais de Portugal. No mesmo ano, essa bandeira passou a não ser mais utilizada pelos navios que navegavam para o Brasil e se tornou o pavilhão dos navios mercantes portugueses.

Uma nova bandeira foi então introduzida para navios mercantes que navegam à América Portuguesa. Ela tinha um campo branco com uma esfera armilar de ouro. A esfera armilar tinha servido como o emblema pessoal de Manuel I de Portugal, que reinou entre 1494 e 1521. Durante o seu reinado navios portugueses usaram-na amplamente e, eventualmente, ela tornou-se um emblema nacional de Portugal e, mais especificamente, do Império Português.

Uma bandeira semelhante foi usada pelos navios portugueses que navegaram para a Índia, mas com uma esfera armilar vermelha. Apesar de representar todo o Império Português, a esfera armilar começou a ser usado mais amplamente na América Portuguesa e não só em bandeiras marítimas, mas também em moedas e outros meios de comunicação. Ela eventualmente tornou-se a bandeira não oficial da América Portuguesa.

IndependenteEditar

A Confederação Bandeirante adotou várias bandeiras antes da Era Quadros. Existiram também vários projetos anulados pela Câmara.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória