FANDOM


Brasil (português)
150px
Bandeira Nacional
[[Imagem:{{{brasão}}}|150px]]
Brasão de Armas
Timeline: Velho Mundo
Hino: [[Hino do Brasil|Vitae (Vitae do latim, em português: Nova Vida)
[[Imagem:|250px]]
fica América do Sul
[[Imagem:|250px]]
mapa do Brasil, que fica América do Sul
Nome Popular Brasil
Gentílifico M: Brasileiro;F: Brasileira
Gentílifico Brasileiro (a)
Capital Nouveau St. Louis
Cidade mais populosa Cidade Grande
Idioma(s) Oficial(is) Oficial: Brasileiro

Línguas Reconhecidas: Dinamarquês, Sueco, Norueguês, Francês, Holandês, Português e Inglês.

Línguas Regionais: Alemão, Russo, Húngaro, Italiano, Ucraniano e outras.

Tipo de governo República
Regime República Presidencialista
- Presidente John van der Melt
 :- Vice-presidente Rodrigo de Ferreira
Área 10.012.088
Independência do Império Lisboeta
- Declarada 5 de Julho de 1776
- Reconhecida 9 de Março de 1777
- República 12 de Abril de 1922
- Moeda Novo Real
Código Coniso BRA
Código internet .br
Código telefônico +55
Por Províncias, cidades autônomas.
Nome da divisão Províncias, cidades autônomas.

Brasil Editar

Brasil, oficialmente República Federativa do Brasil é um estado soberano pluricontinental, sendo o maior país da América e o terceiro maior do mundo em área territorial, além de ser o sétimo país mais populoso do mundo. É o único país colonizado por seis países ao mesmo tempo, mesmo sendo uma nação multicultural (europeia), possui uma diferença étnica baixa decorrente às proibições escravaturas feitas antes de 1650. É o país que sofreu mais imigrações no mundo, a igualidade social é notável. Sendo o país com mais igualdade social e econômica entre os países desenvolvidos. É delimitado pelo oceano atlântico ao leste, o oceano pacífico ao oeste, o mar Báltico pela Cidade das Rotas que ocupa uma pequena massa terrestre situada na entrada do Mar Báltico. É limitado ao noroeste pela Venezuela e Colômbia, a oeste pelo Peru e Colômbia, ao sul pela Argentina, ao norte da província Novo Ártico pelo Chile; além de diversas bases militares em outros países.

Seu atual governo, formulado em 1922, é uma República presidencialista federativa constitucional, atingiu o atual estado por várias formulações ao decorrer dos anos. Durante os primeiros meses para formular o governo, o país beirou uma democracia total, beirando a anarquia. Após a formulação, outras potências adotaram o poder.

o território que hoje forma o Brasil, em sua maior parte, foi encontrado pelos europeus no século XVI durante as Doze Expedições. A primeira província encontrada foi a Ilha de Marajo na expedição de Rafael Trasto, sendo a última região encontrada foi a Sudeste-Sul pelos suecos nas expedições que dataram de 1650 até 1677. A região, que até então era habitado por ameríndios divididos em milhares de grupos linguísticos e étnicos, foram totalmente exterminados pelas Inquisições no Novo Mundo, além das Grandes Expulsões, que foram feitas pelas constantes invasões nativas; A região brasileira foi colonizada inicialmente pelos portugueses, até que a região foi descoberta pela Aliança de Três, que também passou a coloniza-la, e futuramente os noruegueses e suecos, sendo também muitas colônias paulistas e sulistas feitas pelos Sjaellandeses. A colonização por parte holandesa possuindo alta autonomia, foi comparada muitas vezes a um estado vassalo do que uma colônia de fato, por parte britânico, o local foi basicamente uma companhia de comércio até 1569, onde de fato os britânicos adotaram o local como uma colônia com uma autonomia baixa, os franceses que começaram a colonização pela província do Espírito Santo em 1512, trataram o lugar desde o início com uma colônia prospera, que se desenvolveu rapidamente. A Suécia, ao desembarcar em Nova Estocolmo em 1651, colonizou o local e mudou a capital para a tal cidade, tratando o local como parte de seu território nuclear a região foi intensamente habitada. O vínculo colonial portugueses apenas terminou em 1772 com as invasões espanholas no território nuclear, obrigando a transferência da corte. A guerra da Independência Brasileira iniciada em 1776 até 1777, teve como participantes o Império Espanhol e Sjaelland do lado brasileiro no qual futuramente ocorreu relações diplomática positivas com estes; O Brasil foi um reino de 1776 até 1792, e foi um Império de 1792 até 1883, assumindo a condição de reino novamente até 1883 que permaneceu até 1894, no qual tornou-se um Grande Império permanecendo assim até 1922. A expansão brasileira iniciou-se em 1783 após a assinatura da Cooperação Militar com o Império de Sjaelland, este fundou a CNA (Companhia das Novas Américas) uma companhia comercial e militar por meio naval, no qual buscava acelerar a descolonização europeia do local, competindo com os Países Baixos pelos territórios da Oceania, estes atacam colônias inglesas da Virgínia, no qual fundaram importantes cidades na região que pertencem até hoje ao Brasil, tais como Forte de Lucas, Novo Céu, entre outras. A expansão brasileira afetou frequentemente as Américas e a Europa, atraindo os olhares para uma possível aliança militar entre Brasil-Sjaelland. O Brasil fez parte das independências de colônias hispânicas vizinhas, além de lutar ao lado dos Estados Unidos da América na independência Americana. Como Império, o país chegou a dominar quase toda a América do Sul, sem interferir nas terras de Sjaelland pelo pacto de não-agressão assinado anos antes, a queda do Império foi marcada na Guerra das Américas, no qual o Brasil enfrentou os principais países europeus, mesmo perdendo o Brasil levara a melhor futuramente. Iniciando a Terceira Grande Onda de Imigração para o país, que ficou entre 1795 até 1810, no qual o Brasil recebeu cerca de 33 milhões de imigrantes europeus durante o período. As futuras guerras em que o Brasil participou como Guerra Expansionista Brasileira (1892-1920), Primeira Guerra Mundial (1933-1943), Segunda Guerra Mundial (1970-1979) e o Conflito Ocidente-Oriente (1985-1987), consolidaram o Brasil como uma superpotência e uma nação influente em vários aspectos no século XX, XXI.

O Brasil como Grande Império foi o maior império existente. ocupando cerca de 53.296.461 km², optando por não possui-las durante o Congresso de São Bernardo.

O Brasil é uma nação desenvolvida, possuindo a maior economia por PIB nominal e o maior PIB per capita é classificado com muito alto no Índice de Desenvolvimento Humano, estando em segundo lugar no ranking mundial. Foi o primeiro país a se industrializar e uma potência desde o início de sua história como estado independente. É uma superpotência, influenciando em diversos âmbitos político, econômico, militar, cultural e tecnológico. Ocupa o topo de desempenho nacional, incluindo liberdades civis, competitividade de economia, desenvolvimento humano, governo menos corrupto.

É um dos maiores países representativos de ''nação verde'', responsável por grande desenvolvimento, inovações tecnológicas, pesquisas globais, e implantações de tecnologias limpas como o Reator Ambiental, com índices extremos de sustentabilidade (sendo este o maior). Desde 1920, o país revolucionou diversas áreas tecnológicas, principalmente aeroespacial, ecológica e produção de energia, além do Projeto H.O.G.G.L.E. Em função disso e muitos outros aspectos econômicos, sociais, culturais e tecnológicos, o Brasil é considerado a nação mais sustentável do planeta.

O povo brasileiro pode orgulhar-se de uma longa tradição de excelência artística, cultural, um conhecido espírito de inovação tecnológica, possuindo importantes realizações como o primeiro avião, primeiro submarino nuclear, entre outros. Seu padrão de educação, sem igual no mundo, além de investimentos sociais sustentáveis, como amplo conhecimento do povo, o país possui cerca de apenas 0,5% de analfabetismo. O Brasil possui as maiores redes avançadas em diversos setores, como aeroespacial, militar, etc.

Sendo inquestionavelmente uma potência econômica, o país possui as maiores taxas de PIB nominal e PIB per capita. É o maior exportador e o vigésimo maior importador do mundo, além de ser o único país latino-americano do G8. O país possui força militar avançada e ampla, utilizada para auto-defesa e funções especiais. Além de possuir um padrão de vida ótimo, com a quinta maior expectativa de vida no mundo e a terceira menor taxa de mortalidade infantil.

É membro fundador da Organização das Nações Unidas (ONU), G7, G8, G20, Tratado de Londres-Paris, OEM (Organização da Estabilidade Mundial), Cooperação Econômica Brasileira-Escandinava, Cooperação Brasileira-Europeia, CA (Cooperação das Américas) e o Tratado de Nova Estocolmo, Organização Mundial do Comércio e o Fundador da Casa da Moeda Mundial. No ano de 1977, o Brasil adentrou no Conselho de Segurança da ONU.

Etimologia Editar

As raízes etimológicas do nome Brasil são de difícil reconstrução. O Filólogo José Destradir de Florença postulou que se trata de uma palavra de procedência Celta (uma lenda que fala de uma terra de "delícias" chamada HyBrazil), mas advertiu também que as origens mais remotas do termo poderiam ser encontradas na língua dos antigos Islandeses, até que em 2010 após uma análise nestas línguas, foi descoberto que o reino de Celticia ocupou a Islândia e influenciou constantemente na língua. Na época colonial, cronistas da importância de João de Barros, frei Vicente do Salvador e Pero de Magalhães Gândavo apresentaram explicações concordantes acerca da origem do nome "Brasil". De acordo com eles, o nome "Brasil" é derivado de "pau-brasil", designação dada a um tipo de madeira empregada na tinturaria de tecidos. Na época dos descobrimentos, era comum aos exploradores guardar cuidadosamente o segredo de tudo quanto achavam ou conquistavam, a fim de explorá-lo vantajosamente, mas não tardou em se espalhar na Europa que haviam descoberto certa "ilha Brasil" no meio do oceano Atlântico, de onde extraíam o pau-brasil (madeira cor de brasa). O nome da árvore, por sua vez, derivaria dos termos latinos brasa, brasa, e o sufixo il (de ilium ou iculum). Antes de a atual designação se popularizar, as novas terras descobertas foram designadas: Ilha da Nova Esperança (quando os portugueses avistaram terras pela primeira vez), Ilha dos Portos, Terra de Santa Cruz e Nova Lusitânia. Cabralia e Brazilia Regina são também nomes populares usados nas canções, poesia patrióticas e personificações da nação.

Os habitantes naturais do Brasil são denominados brasileiros, cujo gentílico é registrado em português a partir de 1548 e referia inicialmente apenas aos que comercializavam pau-brasil.

História Editar

Era Pré-Colonial (até 1495) Editar

Quando descobertos pelos portugueses em 1495, estima-se que o território atual do Brasil (a costa oriental da América do sul), era habitado por mais de 2 milhões de indígenas, além da população de outras tribos.

população ameríndia era repartida em grandes nações indígenas compostas por vários grupos étnicos entre os quais se destacam os grandes grupos tupi-guarani, macro-jê, aruaque, e torunos . Os primeiros eram subdivididos em guaranis, tupiniquins e tupinambás, entre inúmeros outros. Os tupis se espalhavam do atual Rio Grande do Sul ao Rio Grande do Norte de hoje. Segundo Luís da Câmara Cascudo, os tupis foram «a primeira raça indígena que teve contacto com o colonizador e (…) decorrentemente a de maior presença, com influência no mameluco, no mestiço, no luso-brasileiro que nascia e no europeu que se fixava». A influência tupi se deu na alimentação, no idioma, nos processos agrícolas, de caça e pesca, nas superstições, costumes, folclore, e até no físico dos brasileiros. Os torunos, receberam esse nome pelos povos Celtícios, que significava na linguagem Celtiano-Celestial, "Os avançados do oeste", referente pelo fato do povo ser extremamente avançado para a época, eles mantiveram relações com os celtas por cerca de dois séculos, até que ocorreu a Queima do Porto-Principal, que causou a perda dos mapas celtícios da América. Os torunos provavelmente chegaram ao declínio três séculos depois da visita dos celtícios, fazendo com que o povo que habitava a província de Labrador abandonar a região e migrar para a América do sul, largando toda a cultura e tecnologia do povo, que seria descoberta séculos depois pelos franceses.

Do lado europeu, a descoberta do Brasil foi precedida entre tratados que continham Espanha e Portugal, pelo fato da Espanha querer apoderar-se das terras do Brasil. Quando a Inglaterra soube do tratado, iniciou-se na corrida colonial e travou guerras com Portugal após a quebra da aliança entre eles, que iniciou a Aliança Sagrada (que incluía Portugal e Espanha), com as guerras não levando a nada, ocorreu na cidade Lisboa o Saque Imperial, que atrasara Portugal na colonização e liberaria espaço para novas nações.

Período Colonial (1493-1776) Editar

A Família Wellbierg no Brasil Editar

Durante o início do período colonial, a história do Brasil teve de se colidir com a história dos Wellbierg, uma família suíça burguesa, proprietária do Banco Wellbierg, que influenciaria toda a Europa.

Um dos personagens extremamente importante da história do Brasil, Luca Wellbierg nasceu em Berna, sendo de uma das famílias mais ricas da Europa. Conhecidos por seus negócios como banqueiros, pintores, escritores entre outros, os Wellbierg acumularam riqueza e poder, mas Luca, que estudou economia, política, matemática e física, tinha o interesse de criar seu próprio império empresarial. Em 1489, aos 22 anos, ele junta todos os seus bens, riquezas e herança pelo fato de ser filho único e parte para Portugal, se estabelecendo em Lisboa.

Leopoldina.PNG

Júlia Leopoldina von Wien, óleo sobre a tela em estilo novo-suíço. Autoria de Luca Wellbierg.

Júlia Leopoldina von Wien, era uma jovem de 20 anos e uma das pessoas mais ricas da Áustria. De família aristocrática, estudou artes, economia, filosofia, matemática e física. Fundou aos 17 anos ao lado de seus irmãos a Companhia de Wien. Arrecadando com sua família muito dinheiro, esta fez viagens como mercante, adquirindo rapidamente grandes quantias pelas suas vendas de ouro, vinhedo, prata, etc... Aos 18 anos, esta defenderia a Teoria de Gúzman, fazendo a publicação do livro ''O Outro Mundo'', ganhando mérito, esta juntou-se a Fundação de Portugal-Áustria, ampliando ainda mais os domínios da Companhia de Wien, esta foi junto ao novo mundo na expedição de Cristóvão Colombo, no qual ela organizou junto a Companhia de Wien que comprara caravelas para continuar a exploração aos locais, rapidamente Júlia estabeleceu comércio com os europeus dos novos produtos lá encontrados. Com a fundação Portugal-Áustria, esta aumentara ainda mais sua rede comercial, até conhecer Luca Wellbierg, no qual eles fundam em 1492 o Banco Wellbiergpoldino. O banco sendo uma transformação do Banco Wellbierg, começa tendo uma influência incomparável, além dos produtos do Novo Mundo sendo levados para as vendas, a sede do banco é feita em Viena, e rapidamente a rede do banco se expande para todos os pontos da Europa.

Em 1497, a Companhia de Wien se torna a Fundação de Viena, tomando também os poderios da Fundação Portugal-Áustria, expandindo seu alcance, o Banco Wellbiergpoldino é instituído neste, que fica sobre o comando de Luca Wellbierg e Júlia Leopoldina von Wien. O comércio é um dos principais pontos, o dinheiro iria apenas para os fundadores e membros, porém de 1498-1502, a chamada Corrida Colonial ocorre, a Fundação de Viena dá apoio aos países da Ibéria, recebendo vários produtos em troca, além de influências e riquezas, no dia 5 de Novembro de 1505 ambos recebem a proposta do domínio de uma das Capitânias, a capitânia de Marajó.

Expedições Exploratórias Editar

A Primeira Expedição, comandada por Rafael Trasto, comandando 5 caravelas e 10 naus, este tinha intenção inicial de estabelecer portos comerciais nas Índias, Arábia, além de acelerar o processo da colonização africana. Saindo da cidade de Lisboa dia 17 de Novembro de 1492, este chegou até o Oceano Atlântico em cerca de uma semana, prestes a descer o Oceano Atlântico inteiro, para que então este fosse para a Índia, ele resolveu explorar o oeste, chegando ao Caribe este foi em direção ao Arquipélago de Marajó, local que recebeu o nome de sua amante, Maria Marajó. Este ao aportar ao local, enviou duas naus para retornar em Portugal, para o aviso da descoberta de terras, os cinco mil militares tragos consigo foram essenciais, defendendo dos ataques dos nativos, rapidamente o rei de Portugal Dom Henrique IV, enviou os quatorze navios de carga, pedindo para que Rafael Trasto levasse para a metrópole o máximo de recursos que conseguisse. Ficando quatro meses ao local, Rafael Trasto pediu para que Portugal enviasse mão de obra, colonos e militares ao local, além de navios de guerra para que a expedição terrestre começasse, após o pedido Rafael Trasto fez o caminho que era o inicial, aportando na Índia e conquistando-a junto a 20 mil militares no dia 14 de Dezembro de 1497.

A Segunda Expedição, foi comandada por Tavares de Augusto, comandando 12 caravelas, 16 Montanhas (considerado, o mais potente dos navios de guerra europeus), além de 30 navios de carga e o essencial para criar uma colônia em Marajó, Tavares teve constantes atrasos no meio do caminho, tendo de aportar nas terras da Espanha cerca de seis vezes, ele chegou em Marajó no dia 5 de Abril de 1499. Rapidamente, a primeira expedição terrestre iniciou, estes acharam a Madeira-Santa, que ao ser refinada e ao extrair em partes um líquido único que teria a coloração celeste, rapidamente Tavares vendo que isto seria um bom início continuou a expedição na ilha, que começou 11 de Junho e terminou 14 de Setembro de 1499. Foi feita a primeira manufatura portuguesa na Ilha de Marajó, além de estabelecer um posto comercial.

A Terceira Expedição, foi comandada por Augusto de Lorena, comandando 7 hurtige skibe (Navios rápidos, em português) que apenas estavam sendo fabricados em Sjaelland, Portugal foi um dos primeiros a compra-los e os utilizou em suas operações de reconhecimento do atlântico, estes com os sete navios descobriram o nordeste, onde aportaram e então, Augusto de Lorena enviou um destes navios para Lisboa, pedindo o envio de suprimentos, mão de obra, navios de carga, entre outros. Ao chegarem os pedidos, a colonização começou rapidamente na região do atual Rio Grande do Norte, com a descoberta do Pau-Brasil, foi feita a primeira feitoria, além de mais um posto comercial. Com descoberta de minérios no local de Marajó e Rio Grande do Norte, rapidamente começaram as produções das Minas. Vendo que precisavam de ligar Marajó para o Rio Grande do Norte, foi organizada a Segunda Expedição Terrestre, comandada por Daniel das Áves, este e mais 22 mil homens foram do litoral até a Ilha de Marajó, pelo caminho estes utilizaram de animais de carga, cerca de 4.000 animais foram levados para carregar suprimentos e descobertas.

A Fundação de Viena, que vendera por todo o Continente Europeu os produtos, pediu a permissão para bancar a construção de vilas nos territórios colonizados pelos portugueses, o pedido foi aceito pelo rei Dom Manuel VII. A primeira cidade fundada na Ilha de Marajó foi Nova Estremadura, em uma localização estratégica, as negociações comerciais com a Espanha começaram a fluir, incluindo a Fundação de Viena que lucraria muito mais, quintuplicando seu lucro.

A Quarta Expedição, foi comandada por Éber das Sílvias, com a intenção de conquistar um território das Antilhas Espanholas, foram utilizados para a invasão 11 navios de apoio, 18 Montanhas, 15 navios rápidos de combate e 14 Canhotilhas (Navios mais potentes do Mundo, feito em uma cooperação de Portugal e a Inglaterra). Inicialmente, foi tentado adquirir uma das províncias por meio diplomático, a Fundação de Viena tentou fazer isso, porém a negação do pedido deu apenas a opção de guerra. No dia 5 de Janeiro de 1501, Éber sai da cidade do Porto e chega até as Antilhas Espanholas no dia 11 de Fevereiro, aportando seu permissão no local, a FOAE (Força Oceânica das Antilhas Espanholas) tenta repelir o ataque com 5 navios de guerra, Éber ganha facilmente o confronto, rumando até a sede da Hispaniola que ficava em Bahamas, este aporta ao lugar e com os Navios de apoio ele fecha todos os portos, fazendo a colônia se render e ceder três territórios, que eram produtores de açúcar. Após o confronto vitorioso, a Fundação de Viena pede ao rei Dom Manuel VII para que cedesse a administração, com o pedido concedido com o fator de que a Fundação entregasse 60% da produção de açúcar a metrópole, comércio destinado das Antilhas para a metrópole, uma proteção para as Antilhas, e outros termos.

A Quinta Expedição, foi feita por José Felix de Lisboa, com a intenção de explorar as regiões marítimas perto da colônia portuguesa, José Felix saiu de Lisboa no dia 14 de Junho de 1501, e voltou em 30 de Janeiro de 1503. Levou consigo 15 caravelas, 12 navios de guerra, 2 Canhotilhas, 4 Montanhas, 40 Navios de carga e 50 navios de transporte, com muitos trabalhadores portugueses a mão de obra era garantida, afinal o emprego no território nuclear estava quase todo ocupado, para virar um trabalhador era obrigatório o alfabetismo e outros, muitos das pessoas sem emprego tiveram a Grande Oportunidade Colonial, algo que também acelerou a colonização.José Felix, estabeleceu mais feitorias ao local, além de manufaturas e engenhos ao local, este criou vários postos de trocas, e fundou a Cidade de Natal na Capitânia do Rio Grande, fundou também a cidade de Santa Agustina na colônia do Rio Grande. Além de obter muitos recursos naturais para o envio a metrópole, este estava dando muito lucro para Portugal, e então colonizou Pernambuco e Paraíba, fundando a Josestinopla e a Felixpole. Durante o período descobriu toda a região marítima do Nordeste, e fundou o Jardim Botânico do Rio Grande, este gerou muitos empregos e uniu as capitânias das regiões colonizadas na região nordestina, formando a Capitânia-Geral do Nordeste.

Guerras das Corridas Colonias (1503-1511) Editar

A Primeira Corrida Colonial (1503-05) Editar

O Reino da Inglaterra, sabendo das expansões coloniais espanholas e portuguesas, além do grande lucro da Fundação de Viena com os produtos do Novo Mundo. Obrigados, a tomar alguma providência, os ingleses fizeram o Plano do Oceano, que com a grande escala de navios da Marinha Real, estes utilizaram metade deles para fazer a invasão por todos os cantos do Atlântico conhecidos, os almirantes James Ferk, Kevin Lorry e Perry Thril comandaram as invasões, que foram do norte, nordeste e noroeste. Após a chegada no local, cerca de 120 navios de guerra ingleses foram ao ataque, enfrentando pelo oceano atlântico 350 navios de guerra da Fundação de Viena, os ingleses foram repelidos pelo noroeste, o avanço foi pelo norte, James Ferk destruiu 200 navios portugueses com 86 canhotilhas, este escravizou os marinheiros sobreviventes; James Ferk avançando pelo norte chegou perto de aportar no Rio Grande, até que os navios da Fundação de Viena repeliram parte dos navios invasores, a Batalha do Rio Amazônico foi feito, onde 880 navios da A Fundação de Viena enfrentaram 500 navios ingleses e cerca de 100 navios portugueses capturados. O Resultado foi surpreendente, porém obvio; Os ingleses perderam apenas 75 navios, enquanto a fundação perdeu 200. Os ingleses obrigados a recuar, voltaram para Londres. Kevin Lorry iniciou a invasão pelo nordeste, aprisionando cerca de 300 navios mercantes portugueses com os Caça-Rivais e os Navios-Prisão, que cercaram os navios, deixando-os em um ângulo de 90 graus, para que os navios-prisão os capturassem. Kevin Lorry aportou em uma região costeira da África, deixando todos os prisioneiros portugueses na região, para que este então atacasse a colônia pelo nordeste. Os relatos chegaram rapidamente até a fundação, que esperou os navios ingleses chegarem, para então atacar em diagonal, assim tendo vantagem na batalha. A batalha das Costas foi vencida pela Fundação, logo os ingleses foram forçados a paz.

A Segunda Corrida Colonial (1507-08)

Os ingleses, indignados com a derrota contra os portugueses, e abismados com o poder da Fundação, procuraram no ano de 1506 atacar as colônias caribenhas espanholas, para garantir posição estratégica para um ataque, puxando toda a fundação para um local, enquanto a invasão ocorresse em outro. Com o plano feito, em 1506 os ingleses venceram a Guerra Anglo-Espanhola da Jamaica, onde os ingleses conquistaram a Jamaica, criando portos na região e uma grande produção de navios. No ano seguinte, com a marinha reformada e com os aspectos da falha corrigidos, os portugueses sofreram mais uma invasão, a Fundação de Viena, graças aos fundadores pode se prevenir do ataque, criando duas frotas, uma composta por navios fabricados pela Fundação, e o outro navios espanhóis comprados. os navios espanhóis foram em direção da Armadilha, enquanto os navios da Fundação fizeram um bloqueio pelo atlântico, os ingleses sabendo que a posição seria de avanço, preferiram estabelecer paz logo após a vitória portuguesa na Batalha da Jamaica.

A Última Corrida Colonial (1509-11)

A invasão inglesa ao Nordeste, começou no dia 4 de Fevereiro, comandado por Alexander Kent, onde 89 navios de caça invadiram o Porto de Natal e saquearam a cidade, a Fundação Viena age rapidamente como ato de punição, tencionando uma invasão até Londres, os ingleses respondem com um contra-ataque eficiente e rápido, pelo fato da Fundação não ter se recuperado das outras duas guerras. Porém, os navios de reserva

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória