FANDOM


Como muitos sabem, vários temiam que João Goulart, o então presidente da república, levou o golpe de estado, dando se ao início do Governo Militar. Mas e se a história ocorresse diferente?

Eleições presidenciais de 1964Editar

João Goulart, sobre forte pressão da população renuncia dia 30 de Março de 1964. Jango, deixara o cargo ao seu colega de partido, Leonel Brizola. Mas antes, deixara seu aviso para a população.:

Eleições presidenciais de 1964
Data: 08 de Abril de 1964
Joaoamazonas
Lacerda3
João Amazonas Carlos Lacerda
PCdoB (Partido Comunista do Brasil) UDN (União Democrática Nacional)
49,92% 51,08%


"Povo brasileiro, vos falo por essa carta para dizer que renuncio meu cargo à presidência e que irá ocorrer as eleições para a presidência pela causa de temer um golpe de estado."










Kubitschek SurpreendeEditar

Juscelino Kubitschek surpreende o Brasil inteiro, dizendo que não irá participar das eleições propostas por João Goulart. Juscelino, era cotado como um dos pré-candidatos no qual venceria as eleições.

A vitória de LacerdaEditar

Carlos Lacerda, conseguia a presidência da república ao derrotar o comunista João Amazonas. Muitos temiam um regime autocrático, mas nada disso aconteceu pelas revoltas populares.

Das Marchas ao GolpeEditar

Descontentes com a derrota de João Amazonas, o Partido Comunista começava o processo de Golpe de Estado, apoiados por vários partidos de tendências à esquerda.

Marcha SocialistaEditar

A Marcha Socialista ocorreu em variados estados. Muitas pessoas se uniram em pró de um Governo de Estado Socialista no Brasil. As manifestações ocorreram no dia 04 de maio do mesmo ano.

  • São Paulo: 326 mil manifestantes
  • Río de Janeiro: 177 mil manifestantes
  • Salvador: 181 mil manifestantes
  • Recife: 109 mil manifestantes
  • Porto Alegre: 233 mil manifestantes
  • Curitiba: 55 mil manifestantes
  • Belém: 12 mil manifestantes
  • Brasília: 6 mil manifestantes
  • Fortaleza: 143 mil manifestantes
  • Natal: 70 mil manifestantes

A Tomada do Congresso Brasileiro e o GolpeEditar

O dia 17 de junho de 1964 foi conhecido como o dia do Golpe de Estado no Brasil. A FUS (Frente Unida Socialista), que consistia em vários militantes invadiram o congresso. A Nova FUS fala que se estimava em 4000 militantes. Porém, a versão oficial fala que devia se estimar a 1500.

Logo, se via a briga entre os manifestantes e políticos. No final, João Amazonas decretava o Golpe e o fechamento do Congresso.

O combate entre os manifestantes foi transmitido ao vivo pelas Rede Tupi e Record, sem conseguirem cortar a transmissão.

Presidentes da Republica Socialista do Brasil Editar

  • Astrojildo Pereira (1964-1965) morreu no cargo
  • João Amazonas (1965-1972)
  • Luis Carlos Prestes (1972-1976)
  • Giocondo Dias (1976-1980)
  • José Genoíno (1980-1982) - renunciou
  • Aloízio Mercadante (1982-1985)
  • Roberto Freire (1985-1990)
  • Tarso Genro (1990-1993)

Prováveis coisas que aconteceriamEditar

  • O MPB originalmente seria liderado por pessoas de direita.
  • O Brasil seria um dos principais locais para a União Soviética usar como influência na América Latina.
  • Guerras contra Argentina e Chile (duas Ditaduras Militares).
  • Movimentos Separatistas Fortes.
  • Criação de Armas Nucleares.
  • Uma das potências seria o Brasil.
  • A República voltaria em 1993.
  • O Brasil seria um maior país que hoje (Teria adquirido nas guerras contra o Chile e Argentina: Entre Ríos, Corrientes, Misiones, Antofagasta e Tarapacá/Árica), além de adquirir as Guianas e o Uruguai (por unificação).
  • Na América do Sul, teria uma forte aliança com a Colômbia e Venezuela.
  • As relações com seus vizinhos do sul (Argentina e Chile) seria pior.
  • As relações com os EUA seriam menores, porém positivas. (pós-Comunismo)

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória